saude   / Superfungo Candida auris

Anvisa confirma segundo caso de Candida auris, no Brasil. Superfungo ameaça saúde pública

Conforme a Anvisa, o país está passando por um terceiro surto do superfungo Candida auris, que pode ser fatal

Viva Saúde Publicado sexta 14 janeiro, 2022

Conforme a Anvisa, o país está passando por um terceiro surto do superfungo Candida auris, que pode ser fatal
Anvisa confirma caso de superfungo - Pexels/Edward Jenner

O segundo caso de um “superfungo” que ameaça a saúde pública do país foi confirmado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nesta quinta-feira, 13. Trata-se de Candida auris em um paciente que se encontra internado em um hospital de Pernambuco

De acordo com alerta da Anvisa, no dia 03 de janeiro a agência recebeu notificações de que havia quadros prováveis de Candida auris. Já em 2016, o órgão destaca que a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) emitiu um alerta para que autoridades de saúde, em especial da América Latina, adotassem medidas preventivas para conter o avanço da doença provocada pelo fungo. 

+++ Cannabis medicinal: Anvisa aprova oitavo medicamento com canabidiol

Em nota, a Anvisa destaca que o país está passando pelo terceiro surto de Candida auris, mesmo que tenha apenas a confirmação oficial de dois casos - um homem de 38 anos e uma mulher de 70 anos. “A definição epidemiológica de surto abrange não apenas uma grande quantidade de casos de doenças contagiosas ou de ordem sanitária, mas também o surgimento de um microrganismo novo na epidemiologia de um país ou até de um serviço de saúde”.

Em 2020 o Brasil registrou o primeiro caso de infecção pelo superfungo, na Bahia. O paciente chegou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No surto, 15 pessoas foram acometidas, com dois óbitos

+++ Anvisa investiga navios no Brasil e recomenda que cruzeiros no país sejam interrompidos, após casos de infecções por Covid-19

+++ Aos 15 anos, morre a youtuber Adalia Rose, portadora da ''doença de Benjamin Button''

O QUE É O FUNGO CANDIDA AURIS?

Em outras infecções por Candida já existiam medicamentos para tratar a doença. Porém, esse novo fungo é resistente a esses remédios utilizados. “Esse tipo de padrão multirresistente não tem sido observado em nenhuma outra espécie do gênero Candida”, explica a Anvisa.

E a sua resistência vai além: diversos desinfetantes não estão sendo capazes de neutralizar o fungo, que pode permanecer em um ambiente durante meses. Ainda, a doença por Candida auris pode levar a óbito, em que pessoas com comorbidades e imunodeprimidas estão no grupo de risco. Isso porque o superfungo pode provocar infecção na corrente sanguínea

Outro ponto sobre Candida auris destacado pela Anvisa é a “propensão em causar surtos em decorrência da dificuldade de identificação oportuna pelos métodos laboratoriais rotineiros”.

Último acesso: 29 Jan 2022 - 09:51:44 (3879).