Testeira
  covid-19   / Vacina nacional

Brasil terá vacina 100% nacional contra Covid-19; Imunizante está previsto para ser entregue em fevereiro, pela Fiocruz

A vacina 100% nacional será entregue pela Fiocruz, após Anvisa aprovar o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA)

Viva Saúde Publicado segunda 10 janeiro, 2022

A vacina 100% nacional será entregue pela Fiocruz, após Anvisa aprovar o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA)
Fiocruz irá produzir vacina 100% nacional - Freepik/freepik

Uma das metas em relação às vacinas contra Covid-19 no Brasil era de que houvesse uma produção em território nacional. E agora esse objetivo será alcançado, já que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta sexta-feira, 07, o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da AstraZeneca.

A aprovação foi feita com base em estudos que comprovaram a mesma eficácia e segurança da produção feita com o IFA da Bio-Manguinhos/Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com as produções importadas. Isso irá facilitar o processo de fabricação do imunizante. Por conta de problemas para importar o IFA, a Fiocruz chegou até mesmo a ficar sem o ingrediente, o que provocou atrasos na vacinação em 2021. 

+++ Brasil registra primeiro óbito decorrente da Ômicron; OMS diz que variante não deve ser classificada como ''leve''

+++ Flurona: entenda o que é a condição e se esse é um caso mais grave

PREVISÃO DE ENTREGA DA VACINA 100% NACIONAL

Com essa conquista, que geralmente leva dez anos, as vacinas com produção nacional devem ser envasadas ainda neste mês de janeiro, com entrega do primeiro lote para o Ministério da Saúde prevista para fevereiro, conforme comunicou a Fiocruz nesta sexta-feira. 

Dentro do cenário de aumento de casos de Covid-19, de acordo com a fundação, a disponibilização do imunizante deverá acontecer quando os testes de qualidade forem concluídos, “que ocorrem após o processamento final da vacina”. Em diferentes níveis de produção e controle de qualidade, a Fiocruz disse que possui o IFA nacional para 21 milhões de doses

“A pandemia de Covid-19 deixou claro o problema da dependência dos insumos farmacêuticos ativos para a produção de vacinas. Com a aprovação, hoje, pela Anvisa, conquistamos uma vacina 100% produzida no país e, dessa forma, garantimos a autossuficiência do nosso Sistema Único de Saúde (SUS) para a vacina, que vem salvando vidas e contribuindo para a superação dessa difícil fase histórica do Brasil e do mundo”, disse a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima

Último acesso: 29 Jan 2022 - 09:31:50 (3850).