saude   / Terceira idade

Perda dos dentes na terceira idade pode afetar a alimentação das pessoas nessa faixa etária

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que cerca de 41% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos os dentes

Jennifer de Carvalho com supervisão de Marina Pastorelli Publicado quinta 21 outubro, 2021

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que cerca de 41% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos os dentes
Como a perda dos dentes afetam a alimentação dos idosos - Freepik/cookie_studio

Ao chegar na terceira idade, é comum perceber que pessoas com essa faixa etária já tenham perdido parte de seus dentes - podendo ocorrer até mesmo a sua perda total. Conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 41% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos os dentes. O que muitos podem não pensar é que esse processo atrapalha a vida do idoso em diversos sentidos, desde a alimentação até a saúde mental. 

O cirurgião dentista Dr. Fernando Tai diz que a função bucal fica comprometida com essa condição, em que se torna difícil a identificação de sabores bons, ruins e até mesmo saber se o alimento está estragado para o organismo. Isso também afeta o “prazer em comer e sentir todos os aromas e sabores do alimento”, pois um dos fatores que contribuem “para manter o peso, a saúde e o excelente estado mental na terceira idade” é a boa trituração do alimento “para uma digestão e absorção dos nutrientes de forma correta eficiente”.

+++ Sensibilidade ou cárie? Saiba a diferença das causas de dores entre as duas condições

+++ Nada de bafo! Confira uma receita caseira de enxaguante bucal 

Inclusive, um estudo mostra que o edentulismo também pode estar associado com a obesidade, principalmente em mulheres entre 55 e 74 anos. 

Nesse processo, o cirurgião dentista fala da importância de cuidados especiais para a manutenção da saúde bucal. “Sempre que possível, quando ocorrer a perda de algum órgão - os dentes -, o paciente deve pensar na reposição deste órgão para manter e melhorar a saúde como um todo”. A procura não deve ser feita apenas por estética, como ressalta o Dr. Fernando Tai: “Se um paciente quebra o dente frontal, provavelmente irá pedir ao cirurgião dentista para arrumá-lo. Mas se perder um molar superior lá do fundo talvez não se importe. Mas e a mastigação dos alimentos, como ficaria?”.

Último acesso: 29 Jan 2022 - 10:53:19 (3452).