saude   / Saúde na 3ª idade

Envelhecimento saudável: médico lista sinais do corpo que ajudam a evitar doenças crônicas e degenerativas

O médico Dr. João Branco apontou os principais sinais que o corpo costuma dar para mostrar que a saúde não vai bem

Viva Saúde Publicado quarta 12 maio, 2021

O médico Dr. João Branco apontou os principais sinais que o corpo costuma dar para mostrar que a saúde não vai bem
Envelhecer com saúde exige alguns cuidados e mudanças de hábitos - Pexels

Envelhecer com saúde é hoje uma das maiores preocupações de quem está sempre em busca de qualidade de vida. Referência no segmento do envelhecimento, Dr João Branco, especializado em clínica médica com atuação prática ortomolecular e diretor-técnico da Clínica Health Esthetic, aponta alguns dos principais sinais que o corpo costuma dar para mostrar que a saúde não vai bem e que, muita das vezes nem desconfiamos.

"Muitas das vezes não sabemos interpretar alguns sinais que o corpo nos mostra, mas podemos desconfiar que algo não vai bem. Dificuldade de executar movimentos básicos, como agachar, subir escadas, amarrar o sapato facilmente como antes, etc, dores articulares recorrentes e em várias articulações, inchaço, má circulação, manchas no corpo, queda de cabelo e unhas frágeis, alterações no fluxo menstrual, dificuldade no raciocínio e falhas na memória recente”, lista o médico.

+ VEJA TAMBÉM: Covid-19: homens barbudos devem redobrar cuidados com pelos faciais para evitar contágio

Ainda segundo o Dr, tais fatos podem estar estreitamente relacionados à diminuição da saúde de maneira crônica, que não necessariamente representa uma doença específica.

“Está diretamente indicando queda de qualidade de vida e diminuição do bem-estar geral. Marcadores de inflamação podem estar se elevando, aparecimento de gordura em locais não comuns ou até mesmo relatados em exames de rotina que ‘aparentam’ ser inofensivos, como é o caso da gordura no fígado”, destacou

+ VEJA TAMBÉM: Mortes por doenças cardiovasculares na pandemia aumentam por inatividade

Esses fatores unidos e não juntados como um quebra cabeça, podem mascarar uma das maiores causas de doenças crônicas e degenerativas para a pessoa. “A avaliação corporal, por si só já pode indicar uma alteração de localização do tecido gorduroso, onde demonstram os indícios de predisposição futura a doenças chamadas ‘crônicas’ comuns da idade, doenças cardíacas e metabólicas, como diabetes. Não podemos nos deixar enganar e achar que tudo isso é normal. Normal é termos saúde, viver bem, com qualidade de vida e, principalmente, não nos tornarmos dependentes de outrem quando a idade avançar”, finaliza João Branco

Último acesso: 29 Jan 2022 - 10:42:55 (2340).