Publicidade

Após não responder mais à quimioterapia, Pelé está em cuidados paliativos; entenda o que é

Internado desde a última terça-feira, 29 de novembro, o Rei está em cuidados paliativos; te ajudamos a entender o que é a condição

Após não responder mais à quimioterapia, Pelé está em cuidados paliativos; entenda o que é
Após não responder mais à quimioterapia, Pelé está em cuidados paliativos; entenda o que é – Getty Images

O ex-jogador de futebol Pelé está internado no Hospital Abert Einsten, em São Paulo, desde a última terça-feira, 29 de novembro. Na manhã desse sábado, 3 de dezembro, o jornal A Folha de São Paulo divulgou a informação de que o Rei não está mais respondendo ao tratamento de quimioterapia contra o câncer no intestino, que está com metástase em outros órgãos e, assim, passa por cuidados paliativos para aliviar as dores.

Publicidade

Mas, como funcionam os cuidados paliativos?

Os cuidados paliativos têm o objetivo de proporcionar, ao paciente com uma doença que não tem cura mais, uma melhor qualidade de vida. Visando aliviar o sofrimento e oferecer mais conforto, a condição é adotada dependendo dos sintomas e do prognóstico, ou seja, quanto tempo de sobrevida a equipe médica espera que o paciente tenha.

A decisão de adotar os cuidados paliativos vem de um acordo entre os profissionais de saúde, a família do enfermo e o próprio paciente, caso tenha condições e esteja consciente.

A equipe que envolve os cuidados ajudam a melhorar a saúde não só física (médicos e enfermeiros), mas também emocional (psicólogos e psiquiatras), espiritual (de acordo com a crença da família e do paciente) e social (assistentes sociais).

Os cuidados envolvem aliviar dores, auxiliar os familiares durante a doença, oferecer suporte afetivo, integrar aspectos psicológicos e espirituais, melhorar a qualidade de vida e não adiar nem acelerar a morte.

Publicidade

Além do câncer – sendo o caso de Pelé – outras doenças que podem recorrer aos cuidados paliativos são aids, diabetes, alzheimer e outras demências, doenças pulmonares, doenças cardiovasculares e deficiências congênitas (aquelas que existem no indivíduo ao nascer).