Amor-próprio não é egoísmo! Veja 6 atitudes para se amar cada vez mais e sempre

É preciso compreender e aceitar que não somos perfeitos e que nem sempre saberemos fazer o que é melhor

VIVA SAÚDE Publicado terça 13 outubro, 2020

É preciso compreender e aceitar que não somos perfeitos e que nem sempre saberemos fazer o que é melhor
Amor próprio não é egoísmo! Veja 6 atitudes para se amar cada vez mais e sempre - Freepik

Hoje em dia muito se fala em amor-próprio, mas a verdade é que a maioria das pessoas não sabe o que realmente isso significa.
Esse “autoamor” é confundido com projeções externas como aparência, situação sócio-econômica e, em tempos de redes sociais, ter “muitos amigos” e curtidas.

Uma pessoa pode ter tudo isso e não ter amor-próprio, pois depende da aceitação, admiração e aprovação dos outros para se sentir bem. Se amar começa como nos sentimos com nós mesmos e como conseguimos nos aceitar mesmo com nossos lados ruins, defeitos, imperfeições e falhas. 

De acordo com o psicólogo Rossandro Klinjey em seu canal oficial de Youtube, isso não quer dizer que temos que nos acomodar e não procurar melhorar. Precisamos, sim! Mas devemos fazer isso sem neuras, sem complexos e, sem angústias pois estamos na vida para explorar nossos potenciais, crescer, aprender, nos descobrir e sermos melhores do que antes. Cada um de nós é seu próprio mestre e aprendiz.

 

+++ VEJA TAMBÉM: O amor cura! Veja os benefícios que a zooterapia pode trazer para sua vida
+++ VEJA TAMBÉM: A oneomania, doença do consumismo exagerado, atinge principalmente as mulheres 

 

Amor-próprio não é egoísmo

O especialista explica que as pessoas costumam confundir egoísmo com amor-próprio. Para entender a diferença entre as duas coisas é necessário primeiro saber o que é egoísmo:

  • apego à autoimagem;
  • apreço exagerado à própria personalidade;
  • egocentrismo;
  • excessiva autoconsideração.

O egoísmo leva a pessoa a querer chamar a atenção dos outros para si e para tudo o que faz, colocando-se como superior e acima dos demais. Ela quer ser o centro das atenções, custe o que custar. O amor-próprio não necessita de autoafirmação e da admiração alheia.


Seis atitudes para aumentar o amor-próprio

 

1. Autoconhecimento

É conhecer e aceitar nossa realidade, buscando ser melhor do que antes, e não melhor do que os outros. Conversar conosco e ouvir o que temos a dizer à nós mesmos, é uma forma de cultivarmos o respeito e o amor-próprio.

 

2. Saber dizer não, quando for necessário
Tem momentos que, por amor-próprio, precisamos dizer não à situações que nos agridem e nos fazem mal. Não há nenhum problema nisso! Dizer não é libertador e revela respeito a si mesmo.

 

3. Aceitar nossas vulnerabilidades e erros
É preciso compreender e aceitar que não somos perfeitos e que nem sempre saberemos fazer o que é melhor. Podemos aprender com os erros e imperfeições, e gradativamente ir nos aperfeiçoando e melhorando. Os erros ensinam a viver.

 

4. Desenvolver nossa força interna
Quando reconhecemos nosso poder e fortalecemos nossa vontade, deixamos de ser influenciados pelos desejos, vibrações e imposições dos outros.

 

5. Encontrar significado na existência
Cada pessoa, por mais simples e modesta que seja, tem a sua importância e o seu valor. Viver em amor é encontrar sentido à própria vida.

 

6. Não agradar demais aos outros para se sentir valorizado
Ao tentar agradar aos outros a todo custo, acabamos por nos tornar marionetes, sem personalidade e sem amor-próprio.

 

 

Último acesso: 27 Oct 2020 - 08:34:06 (541).