Estudos revelam que tabaco interferir na placenta, mesmo antes da gravidez!

Mesmo se interrompida antes da gestação, o consumo pode causar danos para a saúde do bebê

VIVA SAÚDE Publicado sexta 13 novembro, 2020

Mesmo se interrompida antes da gestação, o consumo pode causar danos para a saúde do bebê
Cigarro e gravidez - Pixabay

Nem precisamos falar todos os malefícios que o fumo trazem para quem os consomem.

Desde problemas mais leves, como tosse, até mais graves, como agravamento de chances de câncer e por aí vai...

+++LEIA MAIS: Entenda como os hormônios influenciam no seu emagrecimento

Agora, um estudo feito na França concluiu em pesquisas que o uso do cigarro pode afetar a placenta na gravidez.

O principal ponto é que mostraram que o consumo do produto, mesmo alguns meses antes da gestação, ainda podem interferir na saúde do feto. 

Os pesquisadores analisaram amostras de placenta, retiradas no momento do parto. As participantes foram divididas em três categorias: não-fumantes, ex-fumantes (que abandonaram o vício três meses antes de engravidarem) e fumantes.

O estudo acompanhou, em seguida, o desenvolvimento das crianças, que hoje têm entre 14 e 15 anos.

Agora, eles vão acompanhar o desenmvolvimento dos fetos, para tentar ver se, à longo prazo, as crianças dos grupos desenvolvem algum tipo de patologia e, caso desenvolvam, possam associar ao uso do cigarro.

Os pesquisadores constataram que fumar durante, mas também alguns meses antes da gravidez, pode alterar um processo conhecido cientificamente como metilação do DNA.

Esse mecanismo complexo é condicionado em parte pelos chamados fatores epigenéticos - modificações do genoma que não alteram a sequência do DNA, mas influencia a "expressão dos genes".

Último acesso: 26 Oct 2021 - 03:35:31 (820).