saude   / Sinal de alerta

Estalar o pescoço e massagem incorreta na coluna podem provocar desde leves lesões até AVC

A região, que acaba sendo tensionada por conta da nossa rotina, merece cuidados e, quando feito por pessoas não-profissionais, pode causar sérios riscos

VIVA SAÚDE Publicado terça 1 dezembro, 2020

A região, que acaba sendo tensionada por conta da nossa rotina, merece cuidados e, quando feito por pessoas não-profissionais, pode causar sérios riscos
Estalar o pescoço - Freepik

Práticas comuns como o "estalar pescoço", fazer alongamentos, manipulações na coluna e até uma massagem realizada de forma inadequada podem ter consequências graves para a saúde.

Embora seja uma recomendação bastante comum para quem deseja aliviar a tensão e dores em algumas regiões do corpo, se a massagem for feita de forma inadequada, pode provocar desde leves lesões nos músculos e articulações, até um acidente vascular cerebral (AVC).

+++LEIA MAIS: Mudanças climáticas interferem nos cuidados com a pele

O fisioterapeuta e phD em Neuroanatomia, Mario Sabha, explica que a região do pescoço possui diversas estruturas delicadas, como vasos sanguíneos e inervação íntima ao redor das articulações, assim qualquer micromovimento ósseo e articular pode causar compressão ou rompimento, resultando em um AVC e até na morte do paciente por conta da diminuição do fluxo sanguíneo para o cérebro.

O pescoço possui conexões diretas com ossos, articulações e artérias, então, um simples movimento forçado pode causar um pequeno estrangulamento nestas estruturas. Além disso, pode existir uma má formação ou alguma fragilidade nesses pontos que o paciente desconhece. Neste caso, por exemplo, a manobra representa um risco ainda maior para a saúde”, explica.

Sabha conta que existe um limite de movimentação para cada uma das articulações do corpo humano que precisa ser respeitado.

E reforça que, quem tem dores crônicas não deve fazer alongamentos sem consultar profissionais habilitados nas terapias manipulativas osteopáticas. “A prática de alongamento, por exemplo, é bastante banalizada por falta de conhecimento. Ouvimos muitas indicações de movimentos e alongamentos sem critério nenhum que podem resultar em complicações graves quando pacientes com lesões crônicas tentam realizar alongamentos aparentemente simples e pioram seu quadro de dor, rigidez e chegam a travar a coluna, necessitando de medicação e, em alguns casos, internação”.

A manipulação incorreta do corpo pode provocar, ainda, sintomas como como tontura, náuseas, enjôos, aumento das dores e parestesias (formigamentos). “É importante perceber esses sinais que indicam que algum movimento pode ter provocado uma compressão em menor ou maior escala”, diz.

O phD, Dr Sabha alerta que as pessoas não devem adotar exercícios, massagens e alongamentos que não tenham sido prescritos ou não sejam realizados por profissionais especializados.

“Para manipular o pescoço é preciso saber em que posição a vértebra está e fazer os alinhamentos necessários. Os especialistas convencionais, por exemplo, estudam lesões mais evidentes que podem ser percebidas por exames, mas as "microcompressões" nervosas não são mostradas em ressonâncias magnéticas, ultrassons ou radiografias. O osteopata consegue identificar essas lesões por meio de testes muito específicos na clínica”, completa.

É importante também evitar a automedicação, porque ela pode afetar o sistema nervoso, causando a dilatação ou constrição dos vasos sanguíneos. “Alongamentos, medicação e qualquer outra prática devem ser recomendadas por profissionais que tenham formação acadêmica para tratar o paciente de forma adequada e segura”, finaliza.

Último acesso: 25 Jan 2021 - 19:03:11 (966).