Publicidade

Descubra! Grávida pode tomar energético? E chá verde?

É sempre importante que a gestante se informe adequadamente e converse com um especialista no pré-natal

Descubra! Grávida pode tomar energético? E chá verde? – Freepik

Algumas dúvidas frequentes durante a gravidez dizem respeito ao consumo de determinadas bebidas, como chás e energéticos. Esse questionamento é normal, principalmente por conta do receio em causar danos à saúde do feto e da própria gestante!

Publicidade

Também, esse período é marcado por diversas mudanças no corpo e no organismo da mulher, o que pode levar a uma série de sintomas bastante comuns, como mal-estar, náusea, azia e outros.

E é justamente nesse período que a busca por soluções terapêuticas naturais acaba crescendo, junto com o risco de ingerir substâncias prejudiciais – e até mesmo letais – para o feto.

Por exemplo, dentre os tratamentos caseiros mais procurados para os sintomas de gravidez, está o consumo de chá verde, conhecido por ser um anti-inflamatório natural e rico em propriedades antioxidantes.

+++ VEJA TAMBÉM: Com seus diversos benefícios, feijão pode ser um grande aliado do emagrecimento e pode ser ingerido no jantar
+++ VEJA TAMBÉM: Ricota é uma ótima opção – com pouco sódio tem maior concentração de proteínas que os queijos  

Publicidade

Mas afinal, grávida pode tomar chá verde?
Apesar de não ser absolutamente proibido, existe um consenso entre a comunidade médica de que o chá verde deve ser evitado durante a gestação, pois, ainda que não seja considerado abortivo, ele é prejudicial à saúde da gestante e do bebê.

A bebida possui uma substância semelhante à cafeína (a teína), que é um estimulante químico e pode gerar excitação. As consequências são aceleramento dos batimentos cardíacos do feto e alterações no metabolismo.

No entanto, por não existir estudos conclusivos sobre o consumo do chá verde na gravidez, há especialistas que não veem problema no consumo moderado da bebida no período gestacional com consentimento médico.

Publicidade

E quanto aos energéticos? Grávida pode tomar bebidas energéticas?

A resposta é sim, mas com ressalvas. O problema do energético consumido durante a gravidez é a composição do produto. Isso porque, na fórmula, existem substâncias como cafeína, açúcar e sódio que, quando ingeridas em excesso, podem apresentar riscos à saúde da gestante e do feto.

Os principais perigos do consumo excessivo de bebidas energéticas na gravidez são:

Publicidade
  • Aumento dos níveis de glicose
  • Aumento da liberação de insulina
  • Maiores chances de hipertensão e arritmia
  • Parto prematuro
  • Aborto fetal
  • Crescimento fetal inadequado.

Quantidade segura de energéticos na gravidez

Por conta dos riscos possíveis, o ideal é evitar ao máximo a ingestão de bebidas energéticas na gestação. Contudo, para as mulheres que sintam a extrema necessidade de consumir essas bebidas, existe a alternativa de consumir 250ml da bebida, ou seja, uma lata pequena.

Então, antes de optar por consumir bebidas energéticas na gravidez, é importante que a gestante se informe adequadamente e converse com um especialista no pré-natal para fazer essa escolha de forma consciente.

Publicidade