saude   / Se atualize!

Covid-19: Rússia anuncia primeiro lote de vacinas para setembro; Veja mais

A vacina ganhou noticiários após ser a 1ª contra a Covid-19 aprovada e pela crítica da comunidade cientifica sobre a falta de testes

VIVA SAÚDE Publicado terça 1 setembro, 2020

A vacina ganhou noticiários após ser a 1ª contra a Covid-19 aprovada e pela crítica da comunidade cientifica sobre a falta de testes
Covid-19: Rússia anuncia primeiro lote de vacinas para setembro - Freepik

Mikhail Murashko, ministro da Saúde russo, anunciou nesta segunda-feira (31) que a entrega do primeiro lote da vacina contra a Covid-19 "Sputnik V", aprovada pelo país este mês, está prevista para setembro.

Os testes de fase 3 da fórmula contra o novo coronavírus, com 40 mil voluntários, têm previsão de começar ainda nesta semana. Nesta etapa, a eficácia e a segurança de uma imunização são testadas em larga escala (normalmente com milhares de voluntários). Serão, em média, 30 mil participantes vacinados com a Sputnik V, e os outros 10 mil, com uma substância inativa, para servir de grupo controle. 

+++ VEJA TAMBÉM: Imunidade das mulheres é mais eficiente à Covid-19, aponta pesquisa americana

+++ VEJA TAMBÉM: Há Coronavírus na comida? No cabelo? Alho mata o vírus? 10 questões respondidas sobre o contágio

“A vacina será primeiramente dada para trabalhadores da área da saúde e professores”, disse Mikhail, afirmando também que ela não será obrigatória.

No início de agosto, o governo russo informou que a vacinação em massa no país tinha previsão de começar em outubro. Mikhail Murashko disse que a produção da fórmula preventiva caminha paralelamente ao monitoramento, pós-registro, da eficácia da imunização.

CRÍTICAS DA COMUNIDADE INTERNACIONAL

No dia 11, a Rússia se tornou o primeiro país no mundo a aprovar uma vacina contra a doença causada pelo novo coronavírus, mas a aprovação foi criticada pela comunidade internacional, pois não foram publicados estudos que mostrassem a eficácia da vacina. O país rejeitou as preocupações e anunciou, no dia seguinte, que começaria a vacinar médicos dali a duas semanas.

O governo russo afirma que mais de 20 países fizeram pedidos de mais de 1 bilhão de doses da Sputnik V — e o Brasil está entre eles.

A vacina deve entrar em circulação civil em 1º de janeiro de 2021, conforme um certificado de registro no site do Ministério da Saúde russo, apurou o "The Moscow Times".

Último acesso: 03 Dec 2021 - 20:46:22 (236).