Publicidade

Príncipe William e Kate Middleton monitoram o tempo dos filhos em telas; ”É preciso ter cuidado com isso”

Príncipe William fala como o casal controla o tempo dos filhos em aparelhos eletrônicos

Príncipe William fala sobre tempo dos filhos nas telas – Foto/Reprodução/Instagram

Nada de muito tempo exposto a telas para o príncipe George, de 8 anos. Foi o que o príncipe William, de 39 anos, declarou à imprensa, durante visita à Academia Britânica de Filmes e Arte Televisiva (BAFTA). 

Publicidade

Aparelhos como videogames e celulares estão presentes no dia a dia de todos, e não há muito problema em tirar alguns momentos de diversão com esses recursos, desde que haja consciência em como usá-los e controle. E é justamente isso que o príncipe William e sua esposa, Kate Middleton, de 40 anos, tentam fazer com seus filhos. 

George, o filho mais velho do casal, já está naquela fase de querer ficar jogando videogame por muitas horas, mas seus pais estão de olho nisso e tentam colocar limites de tempo para o membro da família real.  

“No momento, estamos tentando regular os jogos, monitorando o tempo de tela. É preciso ter cuidado com isso. E eles estão fascinados por isso, principalmente George. Ele está mais interessado nisso”, declarou o neto da rainha Elizabeth

E essa é uma discussão importante, já que 2% da população sofre com um comportamento chamado gaming disorder, conforme estudo publicado no Jornal de Psiquiatria da Austrália e da Nova Zelândia. Esse é um transtorno que foi, inclusive, adicionado na 11ª edição da Classificação Internacional de Doenças (CID-11) pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Publicidade

+++ Estudo científico aponta que adolescência é o período de maior eficácia de prevenção da obesidade

+++ Alergia alimentar de crianças pode desencadear impactos psicológicos em pais e filhos; saiba como lidar

GAMING DISORDER: O QUE É A CONDIÇÃO?

Publicidade

De acordo com a OMS, o gaming disorder é desenvolvido quando o ato de jogar se torna predominante na vida da pessoa, excluindo relacionamentos, convívio social e outras tarefas do dia, como as refeições, por exemplo. 

Ainda, quando se trata de games violentos, não há muitas evidências de que esses tipos de jogos provoquem mudanças neurológicas. Mas, um relatório da Associação Americana de Psicologia analisou cerca de 100 estudos e chegou à conclusão da possibilidade de jogos de tiros ou guerras, por exemplo, influenciarem na agressividade de jovens.

Quando se trata de um quadro de gaming disorder, a OMS aponta problemas que essa condição pode provocar, como: alteração no sono; pouca prática de exercícios físicos e prejuízos nutricionais. Quando os pais ou responsáveis perceberem esses sinais em seus filhos, é importante consultar um médico especializado para avaliação.

Publicidade

+++ Obesidade infantil! Estimular a educação alimentar na criança previne complicações nessa faixa etária e na vida adulta

PRÍNCIPE WILLIAM FALA SOBRE OS OUTROS DOIS FILHOS, CHARLOTTE E LOUIS

A princesa Charlotte, de 6 anos, e Louis, de 3, também mostram um certo interesse pelas telas. “Os outros dois ainda são muito novos, no momento, mas eles adoram filmes. Eu adoro cinema e jogos também”, disse o príncipe William.
 

Publicidade