bem-estar   / Olha ela de novo!

Apresentando a farinha de Pitaya: Amigo poderoso contra doenças intestinais! Veja como fazer

A Pitaya é uma fruta que ganhou muita fama nos últimos anos pela suas cores vivas, sabor e pelos nutrientes que carrega. A

VIVA SAÚDE Publicado quinta 8 outubro, 2020

A Pitaya é uma fruta que ganhou muita fama nos últimos anos pela suas cores vivas, sabor e pelos nutrientes que carrega. A
Pitaya - Pixabay

A Pitaya é uma fruta presente na Ásia e em lugares da América do Sul, como Colômbia e no Brasil.

Ela vem ganhando muita fama pelas suas cores vibrantes e vivas, mas também pelo seu alto poder nutricional! Rica em vitamina C, caroteno e várias outras, a pitaya é uma ótima pedida.

+++LEIA MAIS: Comer ovo todo dia faz mal? Entenda como se alimentar de forma saudável

Mas você sabia que existe farinha de Pitaya? E além disso, que esse alimento é melhor que muito remédio aí para tratar doenças intestinais? 

Acredite, então! Porque é verdade. Um estudo feito pelo curso de nutrição da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste) descobriu que a suplementação com a farinha de pitaya pode ter ação antioxidante e anti-inflamatória e ajudar no tratamento da colite ulcerativa.

Além disso, a ingestão desse alimento estaria relacionado a produção da musoca intestinal.

COMO CONSUMIR

Essa farinha, que seria feita com a Pitaya VERMELHA (aquela que o fruto tem seu interior rosa), pode ser colocada em iogurtes, até sendo usado junto com leite e vitaminas. Mas importante salientar que a dose recomendada por dia é de uma colher de sopa cheia.

MODO DE PREPARO

Agora que já sabemos com o que é aconselhável comer e o quão bem faz, está na hora de fazer essa farinha. É super fácil.

Para isso, você vai precisar de um quilo de Pitaya VERMELHA. Essa porção é para 200 gramas de farinha. Caso queira menos, é só fazer a proporção.

Já tendo a pitaya em mãos, deixe as frutas de molho em água com hipoclorito de sódio por 15 minutos. Depois de enxaguá-las, fatie ainda com a casca e a polpa.

Depois disso, coloque em uma assadeira e leve ao forno em fogo baixo até que as frutas estejam completamente secas, mas sem queimar. Em um liquidificador ou processador, bata as frutas assadas até obter uma farinha homogênea.

A farinha de pitaya deve ser armazenada em embalagem escura para evitar a oxidação e, preferencialmente, sem contato com ar.

Último acesso: 05 Dec 2020 - 04:56:34 (512).