saude   / Pandemia

São Paulo vai pedir autorização de uso emergencial da CoronaVac à Anvisa nesta quinta-feira

Assim que receber a documentação e os estudos laboratoriais da vacina, a Agência tem dez dias para autorizar ou não a aplicação do imunizante no país

VIVA SAÚDE Publicado terça 5 janeiro, 2021

Assim que receber a documentação e os estudos laboratoriais da vacina, a Agência tem dez dias para autorizar ou não a aplicação do imunizante no país
São Paulo vai pedir autorização de uso emergencial da CoronaVac à Anvisa nesta quinta-feira - Freepik

O governo de São Paulo vai pedir autorização para o uso emergencial da CoronaVac nesta quinta-feira, dia 7, à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O anúncio será feito em entrevista coletiva para divulgação da reclassificação das cidades no Plano São Paulo.

A vacina contra a Covid-19 é desenvolvida pelo laboratório Sinovac Biotech, da China, e no Brasil tem coordenação do Instituto Butantan. Assim que receber a documentação e os estudos laboratoriais da vacina, a Anvisa tem dez dias para autorizar ou não a aplicação do imunizante no país.

E, a pretensão do comitê de saúde estadual é conseguir que a Anvisa libere a vacina antes do dia 25 de janeiro, data do aniversário da cidade de São Paulo e dia anunciado pelo governador João Doria para início da vacinação no estado.

+++ VEJA TAMBÉM: Pessoas que tiveram Covid-19 podem ser reinfectadas, diz Fiocruz 
+++ VEJA TAMBÉM: Governo de SP recebe lote com o equivalente a 5,5 milhões de doses da vacina CoronaVac

Ainda não foi divulgado pelo governo estadual o percentual de eficácia da CoronaVac, mas o comitê de saúde e o Instituto Butantan garantem que a vacina é eficaz, mesmo que não chegue aos 90% de eficácia.

Último acesso: 19 Sep 2021 - 04:01:39 (1199).