saude   / Covid-19

Coronavírus: OMS alerta que "imensa maioria" do mundo ainda está vulnerável ao vírus

Com países europeus vivendo uma segunda onda de contágio, as discussões sobre a pandemia volta mais à tona

VIVA SAÚDE Publicado terça 6 outubro, 2020

Com países europeus vivendo uma segunda onda de contágio, as discussões sobre a pandemia volta mais à tona
Coronavírus - Anna Shvets

Apesar dos comércios já terem voltado, assim como shoppings e até parte do turismo, a pandemia faz parte do presente do mundo.

Com países como o Brasil, Índia e Estados Unidos, que tem mais de 100 mil mortes e países da Europa, que andam tendo uma segunda onda de contágio, a Organização Mundial da Saúde, OMS, deu a declaração de que uma "imensa maioria das pessoas ainda são vulneráveis ao vírus".

+++LEIA MAIS: Atenção! Modinha entre crianças e adolescentes no Tiktok, consumo de energéticos nessas fases é perigoso

Além disso, também está sendo estudado a possibilidade de recontaminação. Ou seja, uma pessoa que já teve a Covid-19 e se curou, pegar de novo, como em casos registrados na Ásia e na Europa.

"Nossas melhores estimativas atuais nos dizem que cerca de 10% da população global pode ter sido infectada por este vírus. (Esta porcentagem) Varia dependendo do país, varia entre urbano e rural, varia dependendo do grupo, mas o que significa, de fato, é que a imensa maioria do mundo continua em perigo", disse Mike Ryan, diretor de emergências da OMS.

CORRIDA PELA VACINA

A notícia mais aguardada do mundo é em relação as vacinas que estão sendo produzidas por diversos laboratórios mundo afora e as suas respectivas eficácias.

Países como a China, a Rússia e a Inglaterra são onde tem os estudos mais avançados.

Último acesso: 05 Dec 2020 - 05:57:13 (487).