saude   / Se atualize!

Comer chocolate reduz o risco de contrair doenças cardíacas, segundo pesquisa americana

O alimento também pode reduzir os danos cerebrais após um acidente vascular cerebral, confira

VIVA SAÚDE Publicado sexta 28 agosto, 2020

O alimento também pode reduzir os danos cerebrais após um acidente vascular cerebral, confira
Comer chocolate reduz o risco de contrair doenças cardíacas, segundo pesquisa americana - Freepik

O chocolate não é só uma delícia. O seu consumo moderado também oferece uma lista de benefícios. E quanto mais cacau na fórmula, melhor. 

Uma pesquisa publicada pelo "European Journal of Preventive Cardiology" sugere que consumir chocolate pelo menos uma vez por semana reduz o risco de contrair doenças cardíacas. Os pesquisadores examinaram a associação entre a ingestão do produto e o bloqueio das artérias coronárias.

+++ VEJA TAMBÉM:  "Sextou" com sabor! Veja como fazer a deliciosa tapioca de morango com chocolate 70% cacau

+++ VEJA TAMBÉM:  Veja como preparar uma trufa vegana com apenas 2 ingredientes para comer sem culpa ou presentear os amigos!

Durante cerca de nove anos, 14.043 participantes desenvolveram doença arterial coronariana e 4.667 sofreram um ataque cardíaco. Os pesquisadores compararam o consumo de chocolate dos participantes e chegaram a conclusão de que quem ingeriu o alimento mais de uma vez por semana teve o risco de doenças arteriais coronarianas reduzido em 8%.

A análise foi feita com 336.289 participantes e conduzida pelo Baylor College of Medicine, de Houston (EUA). Chayakrit Krittanawong, responsável pela pesquisa, disse que o estudo não contemplou quantidades e tipos de chocolate que seriam mais saudáveis e disse que seriam necessários estudos mais específicos.

A nutricionista Daniela Cierro Ros, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), afirma para o Portal G1 que o chocolate amargo, com a quantidade correta de cacau na composição, não representa nenhum perigo para a saúde, não atrapalha na dieta e pode ajudar no bom funcionamento cardíaco.

O chocolate é produzido a partir da semente do cacau e, na fase de industrialização, o produto recebe substâncias como açúcar e leite para dar sabor. Justamente o acréscimo exagerado de substâncias para dar sabor que pode deixar o chocolate menos saudável para consumo. O recomendado é consumir até 25 gramas por dia de chocolate com propriedade acima de 70%.

Conheça mais alguns benefícios do chocolate:

Câncer de intestino

Pesquisadores da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, divulgaram em 2008 que o chocolate pode ajudar a combater o câncer de intestino. Isso porque algumas moléculas presentes no cacau, chamadas de procianidinas, possuem propriedades antioxidantes, que serviriam para proteger as células das degenerações do tumor.

Bem-estar
A sensação de bem-estar causada pelo chocolate acontece por conta da ação da endorfina e da dopamina, relacionadas ao relaxamento. Alguns cientistas afirmam que a delícia é capaz de aumentar a produção dessas substâncias.

Saúde cerebral
O chocolate amargo pode reduzir os danos cerebrais após um acidente vascular cerebral, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Os cientistas descobriram que um composto chamado epicatequina protege as células nervosas. Os testes foram realizados em ratos e a equipe espera que os efeitos possam ser aplicados em seres humanos.

Na gravidez
Chocolate durante gravidez pode ajudar a prevenir a pré-eclâmpsia (hipertensão). Uma pesquisa da Universidade Yale, nos Estados Unidos, sugere que mulheres que saboreiam a delícia ao menos cinco vezes por semana estão 40% menos propensas a desenvolver o problema do que aquelas que a consomem menos de uma vez. O composto teobromina, encontrado principalmente nas variedades amargas e meio-amargas, pode ser o responsável pelo benefício.

Último acesso: 19 Jan 2021 - 09:21:56 (205).