beleza   / Prender os cabelos

Amarrar o cabelo com muita força? Saiba como essa prática pode prejudicar os seus fios

Os cuidados vão desde a escolha de acessórios até a maneira de prender o cabelo

Jennifer de Carvalho com supervisão de Marina Pastorelli Publicado terça 12 outubro, 2021

Os cuidados vão desde a escolha de acessórios até a maneira de prender o cabelo
Formas certas e erradas de prender o cabelo - Pexels/Edgar Martínez

Na hora de fazer um coque ou um rabo de cavalo, você é do time que prende o cabelo com força ou leveza? Se o seu caso for o de fazer penteados com muita pressão, é preciso ter cuidado nesses momentos, pois esse hábito é capaz de enfraquecer os fios capilares.

A especialista em cosmetologia avançada, Dra. Jackeline Alecrim, explica que os danos podem ocorrer “porque a fibra capilar é formada por micro e macro ligações, arranjadas de uma forma que se conserve a elasticidade do cabelo”. E o que aquele penteado preso de forma errada pode causar? Conforme a especialista, isso provoca “uma espécie de estrangulamento na fibra, comprometendo a sua elasticidade natural”. As consequências são uma maior facilidade da quebra dos fios e a geração de marcas que podem chegar a ser irreversíveis.

+++ Seu cabelo está caindo? Especialista aponta as principais causas do problema

+++ Crescimento rápido! Confira 11 dicas para o desenvolvimento dos fios de seus cabelos

De acordo com índices da Academia Americana de Dermatologia (AAD), 2 bilhões de pessoas no mundo sofrem com a redução total ou parcial de cabelos, ou seja, a alopecia. Dentro desse quadro, mais de 100 milhões são mulheres. Um dos tipos de alopecia é a causada por tração: “uma queda localizada dos fios com enfraquecimento e até a possibilidade dessa alopecia naquele local ser irreversível se ocorrer danos nos folículos". Um exemplo que pode gerar esse problema é o alongamento com excesso de tração feito de forma contínua. 

MANEIRAS ERRADAS DE PRENDER OS CABELOS

Ao prender o cabelo, a forma e o tipo de acessório podem prejudicar os fios. A Dra. Jackeline Alecrim lista alguns casos:

  • Ligas elásticas que pressionam os fios;
  • Prendedores metálicos;
  • Tranças apertadas;
  • Alongamentos com tração excessiva.

MANEIRAS CORRETAS

Ao amarrar os cabelos, a especialista fala sobre uma regra básica a ser seguida: evitar tração excessiva dos fios. Por isso, ao invés de acessórios muito apertados, prefira amarradores com cetim, pois “isso protege a estrutura da fibra capilar”. Outro ponto de atenção é evitar deixar os cabelos presos por muito tempo.

Último acesso: 03 Dec 2021 - 19:08:37 (3403).