esporte-e-lazer   / Cuidados necessários

Praticar corrida desgasta a cartilagem do joelho? Especialista responde

Seja para esportistas de alto nível ou para amadores, o joelho é o membro que mais está suscetível a lesões

VIVA SAÚDE Publicado quarta 2 dezembro, 2020

Seja para esportistas de alto nível ou para amadores, o joelho é o membro que mais está suscetível a lesões
Cartilagem do joelho - Divulgação

A prática de atividades ou exercícios de alto impacto podem ser um dos fatores para o desgaste da cartilagem do joelho, dependendo do tempo de prática e da sua intensidade. Mas esse é um assunto controverso, uma vez que esse desgaste acontece naturalmente, mais cedo ou mais tarde.

Agora, se de fato pode ocorrer o desgaste da cartilagem do joelho com a prática da corrida, precisamos antes entender dois pontos; a capacidade de adaptação e vulnerabilidade do Joelho.

+++LEIA MAIS: Praticar caminhada é uma forma de evitar dores na coluna

Quem vai nos explicar melhor sobre isso é o Dr. Samuel Lopes, Ortopedista, Especialista Em Cirurgias Do Joelho e Traumas Do Esporte: “A capacidade de adaptação, significa que; à medida que você passa a correr e evoluir na corrida, condicionando melhor a sua musculatura, a cartilagem também consegue se adaptar e tolerar cargas progressivas sem que isso gere um maior desgaste da cartilagem e você venha a desenvolver uma artrose no futuro”.

Precisamos lembrar, que esse desgaste vai depender também de como a pessoa cuidou do seu joelho ao longo do tempo, seja com exercícios para o fortalecimento da musculatura, bem como as práticas preventivas e os cuidados com a cartilagem do joelho.

O Dr. Samuel Lopes conclui: “O Cuidado que devemos ter é proteger a articulação, fazer uma progressão cuidadosa, e é aí que muitos corredores erram e acabam gerando cargas muito intensas, uma evolução abrupta, gerando sobrecarga e sim, podendo gerar um desgaste ao longo do tempo. É preciso fazer todo aquele trabalho para fortalecer a musculatura, correção da mecânica da corrida para proteger melhor a articulação”.

Sobre a vulnerabilidade do Joelho o Dr. Samuel Lopes também nos traz a sua explicação: “Se você já teve uma cirurgia de ligamento ou uma lesão de menisco no passado ou se já tem algum grau de desgaste da cartilagem, uma pré-disposição ou problemas com a obesidade, então sim, você terá mais risco de artrose se ele implica maior carga, somando com a corrida que gera um aumento da solicitação daquela articulação, ele aumenta o risco de desgaste daquela cartilagem e de uma evolução para a artrose no futuro”.

Sabemos que a prática da corrida traz benefícios inegáveis para a nossa saúde, desde melhorar a autoestima e aumentar a capacidade mental, além do aumento dos níveis de HDL (bom colesterol) no sangue; que ajuda na diminuição dos riscos de doenças cardíacas, além de reduzir a depressão, do retardamento do processo de envelhecimento da massa óssea, trazendo também um sono mais saudável, equilíbrio do estresse e da ansiedade.

A corrida não aumenta o risco de forma isolada, mas combinado à situação de vulnerabilidade do joelho, pode causar artrose. Pacientes com muitos casos de artrose na família, devem ter cuidados preventivos.

Resumindo: Precisamos avaliar se há situação de vulnerabilidade, respeitar a progressão, permitir a adaptação e buscar o acompanhamento profissional adequado.

Em caso de dor, procure um ortopedista ou fisioterapeuta para poder auxiliar no processo de tratamento e na prevenção de lesões.

Último acesso: 26 Jan 2021 - 20:29:43 (979).