Spa day! Quais os benefícios das rodelas de pepino para os olhos? Veja

As propriedades hidratantes e anti-inflamatórias do pepino podem ajudar a reduzir o inchaço, acalmar a pele danificada e estimular a atividade antioxidante

VIVA SAÚDE Publicado terça 8 setembro, 2020

As propriedades hidratantes e anti-inflamatórias do pepino podem ajudar a reduzir o inchaço, acalmar a pele danificada e estimular a atividade antioxidante
Spa day! Quais os benefícios das rodelas de pepino para os olhos? Veja - Freepik

As olheiras são um problema comum, mas que incomodam muita gente. A maquiagem ajuda a escondê-las, mas há alguns truques que podem ajudar a suavizar o tom escuro ou o inchaço sob os olhos.

Um desses truques é colocar pepino gelado sobre essa região do rosto.

Há quem jure que funciona, mas há quem diga que não passa de lenda. Portanto, a ciência resolveu pesquisar sobre esse tratamento caseiro e oferecer uma resposta mais esclarecedora.


+++ VEJA TAMBÉM: Skin care! Cuidados e atitudes para manter a pele saudável e radiante no inverno
+++ VEJA TAMBÉM: Relação entre menopausa x envelhecimento: entenda os efeitos causados por ela nas mulheres

 

De acordo com estudos, as propriedades hidratantes e anti-inflamatórias do pepino podem realmente ajudar a reduzir o inchaço, acalmar a pele danificada e estimular a atividade antioxidante.

Com 96% de sua composição sendo água, o pepino, quando colocado gelado nos olhos, promove a vasoconstrição (diminuição dos vasos sanguíneos) no local — que é altamente vascularizado —, tendo como consequência a redução de edemas e o clareamento. Isso também pode acontecer porque o vegetal é rico em antioxidantes como flavonoides, ácido ascórbico (vitamina C) e ácido fólico, substâncias que combatem os radicais livres responsáveis por acelerar o processo de envelhecimento. 

No caso da vitamina C, ela ainda estimula a produção de colágeno, proteína fundamental para a formação de vasos sanguíneos, cartilagem, músculos e ossos.

Junto a isso, para evitar as olheiras, é fundamental cortar hábitos nocivos, como tabagismo e etilismo, e ter uma rotina saudável, o que inclui boa alimentação - sem exagerar no sal e nos itens industrializados - ingestão hídrica adequada, sono reparador, prática regular de exercícios físicos e uso diário de filtro solar.


Fontes: Lidia Machado, dermatologista da Clínica Juliana Piquet, do Rio de Janeiro; Ricardo H. Kitamura, dermatologista e professor dos cursos de dermatologia, dermatologia estética e tricologia da Afya Educacional; Simone Neri, dermatologista do pronto-socorro e do ambulatório de dermatologia do Hospital Sino Brasileiro e da Clínica Simone Neri; e Sylvia Ypiranga, assessora do departamento de cosmiatria da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia).

Último acesso: 26 Sep 2020 - 17:08:06 (289).