saude   / Hipotireodismo

Hipotireodismo: 25% da população com a doença não tem diagnóstico ou não faz tratamento adequado

Hipotireodismo afeta todo o organismo quando não tratado e cardiologista Doutor Roberto Yano faz alerta sobre os sintomas

VIVA SAÚDE Publicado segunda 29 novembro, 2021

Hipotireodismo afeta todo o organismo quando não tratado e cardiologista Doutor Roberto Yano faz alerta sobre os sintomas
1/4 da população com hipotireodismo não tem diagnóstico da doença ou não faz tratamento adequado - Freepik

Um estudo feito pela empresa Sanofi informa que 1/4 da população que sofre de hipotireodismo não tem diagnóstico da doença ou não conduz o tratamento de maneira adequada. A pesquisa também indica que, entre essas pessoas, 71% levam, em média, quatro meses a mais do que o recomendado por especialistas para retornar ao consultório médico.

O hipotireodismo é a produção insuficiente de hormônios da tireoide, enquanto o hipertireoidismo é a produção aumentado de hormônios. “Essa doença é capaz de afetar todo o corpo e resulta em diversos sintomas, como cansaço, sonolência e até mesmo problemas no coração”, explica o médico cardiologista Roberto Yano.

+++ Tudo sobre tumor cerebral: quais são os sinais de alerta? Tem cura? Sempre precisam ser operados?

Hipotireodismo: quais são os sintomas

“Existem ainda outros sintomas como memória fraca, dificuldade de concentração e intolerância ao frio”, pontua o Doutor Roberto Yano. Uma das possíveis consequências é o ganho de peso devido a diminuição do metabolismo basal. “Nos consultórios, é comum a queixa de queda de cabelo e pele seca”, destaca o médico.

Segundo Roberto Yano, os sintomas de depressão e tristeza também podem ser intensificados quando há distúrbios hormonais como no hipotireoidismo. Sua causa pode ser fatores genéticos, radioativos e até mesmo em decorrência de um procedimento cirúrgico, como a tireoidectomia (retirada das glândulas da tireóide devido à presença de nódulos).

TRATAMENTO

“O tratamento do hipotireodismo é tranquilo e o diagnóstico é rápido. O funcionamento adequado da tireoide é fundamental para vivermos bem”, alerta Roberto Yano. Para diagnosticar e tratar a doença, é necessário realizar uma análise laboratorial de hormônios tireoidianos obtida através de um exame de sangue.

+++ Mais frequente na pandemia, inchaço pode ter diversas causas; saiba dicas para evitar o problema


Sobre Roberto Yano

Dr. Roberto Yano é médico cardiologista e especialista em Estimulação Cardíaca Artificial pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e Associação Médica Brasileira (AMB). 

Hoje suas redes sociais contam com um número expressivo de seguidores, #amigosdocoracao. São mais de 1 milhão de seguidores bem engajados entre Facebook, Youtube e Instagram.

O seu intuito é divulgar informações valiosas aos seus seguidores sempre visando os preceitos do código de ética médico.

Parte da população com hipotireodismo não tem diagnóstico da doença, por Doutor Roberto Yano
Doutor Roberto Yano

 

Último acesso: 29 Jan 2022 - 01:59:04 (3623).