saude   / Vacinação salva

3,7% dos mortos por covid-19 no Brasil estavam totalmente vacinados, mostra pesquisa

Monitoramento mostrou que 9.878 mortos por covid-19 haviam se vacinado com as duas doses ou a dose única da vacina

Viva Saúde Publicado segunda 9 agosto, 2021

Monitoramento mostrou que 9.878 mortos por covid-19 haviam se vacinado com as duas doses ou a dose única da vacina
Levantamento mostrou que só 3,7% dos mortos por Covid-19 haviam se vacinado totalmente - Getty Images/ Lisa Maree Williams

Uma pesquisa realizada pela Info Tracker utilizando dados do Ministério da Saúde mostrou que apenas 9.878 dos mortos por covid-19 tinham recebido as duas doses ou a dose única das vacinas disponíveis.

O levantamento analisou dados de mortos e vacinados no período entre 28 de fevereiro -- perto do início da vacinação no país -- e 27 de julho. O resultado mostrou que 3,7% das pessoas mortas neste período tinham se vacinado totalmente contra a covid-19. 

+++ Com 5 milhões de casos de covid-19, Argentina anuncia reabertura parcial de atividades

O número evidencia que, embora a vacinação não evite 100% das mortes pela doença, ela é a maneira mais eficiente de controlar os casos graves e mortes pela covid-19. Reduzindo drasticamente a probabilidade de internações e consequentemente os óbitos. 

A pesquisa também mostrou o perfil destas pessoas e revelou que as principais vítimas são idosos com mais de 70 anos. Foram 8.734 mortos acima desta idade e 23 mil internados.

O levantamento, no entanto, não rastreou a vacina mais associada às mortes sob a justificativa de que o campo nem sempre é preenchido, impossibilitando uma conclusão acertada sobre este parâmetro. 

+++ Houve redução de casos e de mortes por covid-19 pela 5ª semana seguida no Brasil

Mortos que tomaram apenas a primeira dose é muito maior

O levantamento também considerou o número de mortos que tomaram apenas a primeira dose dos imunizantes. Durante o período analisado, 65 mil pessoas que tomaram apenas a primeira dose foram internadas e 22 mil morreram por covid-19. 

Último acesso: 03 Dec 2021 - 20:24:04 (3060).