saude   / Vacinação vs Covid-19

Redução entre primeira e segunda dose de vacina da Pfizer é avaliada pelo Ministério da Saúde

A variante Delta e a chegada de doses extras da vacina fizeram com que os responsáveis pela pasta reavaliassem a situação

Viva Saúde Publicado segunda 26 julho, 2021

A variante Delta e a chegada de doses extras da vacina fizeram com que os responsáveis pela pasta reavaliassem a situação
Redução entre primeira e segunda dose de vacina da Pfizer é avaliada pelo Ministério da Saúde - Foto: Andre Coelho/Getty Images

Nesta segunda-feira, 26, a secretária extraordinária de enfrentamento à Covid do Ministério da Saúde, Rosana Leite, anunciou que a própria pasta está avaliando reduzir o intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina da Pfizer.

Assim como o imunizante de Oxford, o período entre uma dosagem e outra é de 90 dias, ou seja, três meses. A variante Delta e a chegada de doses extras da vacina fizeram com que os responsáveis pela pasta reavaliassem a situação, porém, o possível novo intervalo não foi divulgado.

+++ Covid-19: Estado de SP bate recorde de aplicação das vacinas na última semana

+++ Rio de Janeiro: Primeira dose da vacina contra covid-19 permanece suspensa

"Provavelmente, no próximo mês, com as perspectivas de vacinas, temos uma previsão de fechar agora o mês de julho com 40 milhões de vacinas, e em agosto, 63 milhões Então, sim, nós pensaremos em reduzir esse intervalo.", confirmou a secretária.

Estado de SP bate recorde de aplicação das vacinas na última semana

O estado de São Paulo registrou o melhor número de vacinados nos últimos sete dias desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 no país. 

Mais de 3,1 milhões de pessoas receberam os imunizantes contra a Sars-Cov-2, o número representa um recorde de vacinados em uma semana. Até o momento, 34.464.379 foram vacinadas no estado, que é o mais populoso do Brasil. Para saber mais, clique aqui.

Último acesso: 03 Dec 2021 - 19:43:24 (2966).