saude   / Covid-19

Pfizer, Coronavac e AstraZeneca: quais os efeitos colaterais das vacinas aplicadas no Brasil

Veja o que diz a bula destes imunizantes sobre os efeitos colaterais comuns e raros

Viva Saúde Publicado sexta 11 junho, 2021

Veja o que diz a bula destes imunizantes sobre os efeitos colaterais comuns e raros
Saiba quais são os efeitos colaterais das três vacinas da covid aplicadas no Brasil - Getty Images

Um levantamento feito do Ministério da Saúde e divulgado no mês de abril apontou que 1,5 milhão de brasileiros não tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19 no prazo estabelecido pelos laboratórios. O número de pessoas que se imunizaram parcialmente não para de crescer, no entanto, não na mesma proporção do que os completamente imunizados. 

Além da escassez de vacinas nos postos de saúde, um outro motivo tem levado pessoas a atrasarem a segunda dose ou não irem ao posto de vacinação para tomar a primeira. O medo de experimentar novamente uma reação ao imunizante e a desinformação sobre os efeitos colaterais das vacinas tem feito algumas pessoas desistirem da imunização com as vacinas disponibilizadas no Brasil, sendo elas a vacina CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer. 

+ VEJA TAMBÉM: Hidroxicloroquina está associada a alta de mortes em pacientes com COVID, aponta estudo

É importante ressaltar que nenhum medicamento ou vacina é isento de efeitos colaterais e que as consequências da infecção causada pela covid-19 é muito mais danosa do que as reações às vacinas. Para desmistificar as informações sobre os efeitos colaterais destes três imunizantes aplicados no país, a Viva Saúde listou abaixo as informações acerca dos efeitos citados nas bulas das vacinas:

ASTRAZENECA

  • Efeitos muito comuns: sensibilidade, dor, sensação de calor, vermelhidão, coceira, inchaço ou hematoma (manchas roxas) onde a injeção é administrada; sensação de indisposição de forma geral, sensação de cansaço (fadiga), calafrio ou sensação febril, dor de cabeça, enjoos (náusea), dor nas articulação ou dor muscular.
  • Efeitos comuns: um caroço no local da injeção, febre, enjoos (vômitos), sintomas semelhantes aos de um resfriado como febre alta, dor de garganta, coriza (nariz escorrendo), tosse e calafrios.
  • Efeitos incomuns: sensação de tontura, diminuição do apetite, dor abdominal, linfonodos (ínguas) aumentados, sudorese excessiva, coceira na pele ou erupção na pele.

PFIZER

  • Efeitos muito comuns: dor e inchaço no local de injeção, cansaço, dor de cabeça, diarreia, dor muscular, dor nas articulações, calafrios e febre. 
  • Efeitos comuns: vermelhidão no local de injeção, náusea e vômito. 
  • Efeitos incomuns: aumento dos gânglios linfáticos (ou ínguas), reações de hipersensibilidade [por exemplo, erupção cutânea (lesão na pele), prurido (coceira), urticária (alergia da pele com forte coceira), angioedema (inchaço das partes mais profundas da pele ou da mucosa), sensação de mal estar, dor nos membros (braço), insônia, prurido no local de injeção. 
  • Efeitos raros: paralisa facial aguda

CORONAVAC

  • Efeito muito comum: dor no local da aplicação. 
  • Efeitos comuns: dor nas articulações, coceira, coriza, dor ao engolir, congestão nasal, coceira, vermelhidão, inchaço, endurecimento no local da aplicação, enjoo, diarreia, dor muscular, calafrios, perda de apetite, tosse, cansaço, febre.
  • Efeitos incomuns: vômito, dor abdominal inferior, distensão abdominal, tonturas, tosse, perda de apetite, reação alérgica, pressão arterial elevada, hipersensibilidade alérgica ou imediata, coloração anormal, coceira, vermelhidão, diminuição da sensibilidade e endurecimento no local da aplicação.

Último acesso: 26 Oct 2021 - 02:31:16 (2588).