saude   / Maternidade

Nanda Costa e Lan Lanh serão mães de gêmeas; entenda mais sobre a Fertilização In Vitro

Médico especialista em reprodução humana, Nilo Frantz explica mais sobre as etapas para mulheres sem parceiro e casais homoafetivos terem uma gestação

Viva Saúde Publicado segunda 28 junho, 2021

Médico especialista em reprodução humana, Nilo Frantz explica mais sobre as etapas para mulheres sem parceiro e casais homoafetivos terem uma gestação
Nanda Costa e Lan Lanh serão mães de gêmeas; entenda mais sobre a Fertilização In Vitro - Reprodução / Instagram / @reduarte1 / @lanlanhoficial

A ciência e a medicina reprodutiva estão ajudando cada vez mais mulheres independentes e casais homoafetivos a realizarem o sonho de ter um filho. Após congelar óvulos,  procedimento que preserva a fertilidade de mulheres entre 30/35 anos, que ainda não sabem se querem engravidar, a atriz Nanda Costa, de 34 anos, anunciou na noite do último domingo, 27, que está grávida de gêmeas. Ao lado de sua parceira,  Lan Lanh, de 53, elas decidiram fazer uma fertilização in vitro para a gestação.

O médico especialista em reprodução humana, Nilo Frantz, à frente da Nilo Frantz Medicina Reprodutiva, em São Paulo, ressalta que com a ajuda da ciência, tanto mulheres que não possuem parceiros, quanto casais homossexuais podem realizar o sonho de ter filhos a partir de uma produção independente.

+++ Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+: médicas orientam mulheres lésbicas e bissexuais cis e homens transgênero sobre cuidados ginecológicos

Ele explica que a mulher sozinha que decidir realizar uma produção independente vai precisar da ajuda de um banco de sêmen para fecundar o seu óvulo. Desta forma, os espermatozoides utilizados podem vir de bancos nacionais ou internacionais.

“Primeiro, a mulher passa pela coleta dos óvulos, processo de indução da ovulação, que é feita através de medicamentos. Caso ela tenha problemas na produção dos óvulos, ainda é possível realizar a Fertilização in Vitro com a doação de ambos os gametas (óvulo e sêmen)”, ressalta o profissional.

Após fecundado em laboratório, transfere-se o embrião para o útero da futura mãe. A partir disso, a gravidez ocorre da mesma forma que as demais. 

Para os casais formados por duas mulheres, como no caso da atriz e da percussionista,  o material genético masculino também vem da doação de sêmen. No entanto, é preciso escolher qual das duas futuras mães irá doar os óvulos e carregar o embrião.

+++ Sexo aos 50 x sexo aos 20: como o envelhecimento afeta a libido da mulher ao longo dos anos

“Caso nenhuma das parceiras possua problemas de infertilidade, permite-se a gestação compartilhada, ou seja, uma das mulheres irá doar os óvulos e a outra irá gestar. Contudo, como a idade é um dos principais fatores que interferem na qualidade dos óvulos, é aconselhável que se opte pelo material genético da parceira mais jovem”, diz o médico.

O processo de indução da ovulação ocorre da mesma forma do que para as mulheres solteiras. A estimulação ovariana é feita através de hormônios para a mulher ovular. Depois os óvulos são coletados por meio de agulhas especiais para que sejam fecundados com o espermatozoide, em laboratório. A diferença é que o embrião pode ser fecundado no útero da outra mãe.

Por ser um tratamento que envolve diferentes fatores como aspectos físicos, biológicos e emocionais de cada um, não existe uma receita de sucesso que se aplica a todos os casos. Entretanto, há algumas indicações que podem aumentar as chances de uma produção independente.

A atriz havia congelado óvulos no início do ano e todo o processo vem sido feito ao longo desses meses. Após três tentativas de fertilização, foi confirmada a gestação de gêmeas. Nanda Costa está no quinto mês de gestação.


 A Nilo Frantz Medicina Reprodutiva, constrói uma trajetória de credibilidade e sucesso. Sua história é repleta de inovação, de responsabilidade e, principalmente, de vidas. Fundada em 2003, com o propósito de unir inovação e responsabilidade com a Medicina Reprodutiva por meio da disseminação do conhecimento e promovendo a acessibilidade aos tratamentos, a Nilo Frantz facilita o acesso ao tratamento de infertilidade, oferecendo novas unidades de atendimento e parcerias em outras localidades, além de propiciar atualização para profissionais identificados com a especialidade. A clínica conta além de Porto Alegre, com as unidades de Novo Hamburgo, São Paulo e IFE – Instituto de Fertilidade, unidade voltada ao atendimento de famílias com menor poder aquisitivo. A clínica também é organizadora do Simpósio Internacional, trazendo anualmente os maiores nomes da medicina reprodutiva do mundo para o Brasil. Com resultados equiparáveis às melhores instituições do Brasil e do mundo, a clínica é certificada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e acreditada pela REDLARA (Rede Latino Americana de Reprodução Assistida).

Último acesso: 03 Dec 2021 - 19:11:34 (2737).