saude   / Covid-19

ButanVac tem o dobro de anticorpos do que outras vacinas, diz diretor do Instituto Butantan

De acordo com Dimas Covas, pesquisadores têm expectativas positivas em relação à vacina desenvolvida pela instituto

Viva Saúde Publicado quinta 17 junho, 2021

De acordo com Dimas Covas, pesquisadores têm expectativas positivas em relação à vacina desenvolvida pela instituto
ButanVac teria mais anticorpos do que as outras vacinas aplicadas no Brasil - Getty Images

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, cresceu as expectativas em torno da vacina ButanVac ao dizer que o imunizante desenvolvido pelo Instituto produz o dobro de anticorpos do que as outras vacinas aplicadas no Brasil como a CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer. 

De acordo com informações fornecidas pelo médico ao UOL, a ButanVac, vacina produzida em território nacional com tecnologia 100% brasileira, teria apresentado alta proteção contra a covid-19 nas fases inicias de testes: "Estamos perto de estudos clínicos e temos esperança grande que essa vacina nos dê independência. Pelos dados pré clínicos, ela terá eficácia maior que todas as outras vacinas". 

+ VEJA TAMBÉM: Anvisa autoriza testes em humanos para a vacina ButanVac

"Do ponto de vista de produção de anticorpos ainda não temos doses definidas, [mas] nas doses regulares produz o dobro de anticorpos que produzem todas essas vacinas do mercado atualmente", destacou Dimas Covas. 

TESTES EM HUMANOS

O Instituto Butantan já abriu o pré-cadastro para quem quiser participar dos estudos possa se voluntariar para receber o imunizante na fase de testes em humanos. 

O desenvolvimento da vacina ButanVac, projeto do Instituto Butantan, ligado ao Governo de São Paulo, recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para a realização de testes em humanos. 

+ VEJA TAMBÉM: Vacina 100% brasileira, a Butanvac, começará a ser produzida para testes em humanos

Caso aprovado, o imunizante será fabricado integralmente no Brasil, visto que a tecnologia usada nele é predominantemente nacional. De acordo com a agência, a autorização concedida está condicionada à apresentação de dados complementares sobre o andamento das pesquisas a respeito do imunizante.

Último acesso: 26 Oct 2021 - 02:43:36 (2647).