Relação entre menopausa x envelhecimento: entenda os efeitos causados por ela nas mulheres

Dra. Karla Lessa explica como essa fase pode trazer uma série de mudanças hormonais, que refletem em mudanças na pele da mulher.

VIVA SAÚDE Publicado sexta 28 agosto, 2020

Dra. Karla Lessa explica como essa fase pode trazer uma série de mudanças hormonais, que refletem em mudanças na pele da mulher.
Médica explica relação da menopausa com o envelhecimento da pele - Freepik

Com a chegada da menopausa, as mulheres sentem muitas mudanças físicas e também emocionais em seus corpos.

Devido à diminuição dos hormônios femininos e colágeno, nesta fase o aparecimento de rugas e manchas fica mais acelerado, e é importante cada mulher se atentar ao seu tipo de pele para saber qual nutriente repor neste período.

Segundo a Dra. Karla Lessa, médica e proprietária do Instituto Lessa, após os 50 anos, a mulher começa a deixar de ovular, por isso os sintomas da menopausa e as alterações hormonais importantes começam a acontecer. “Aos poucos, a produção de estrogênio e progesterona cai, diminuindo também a produção de fibras de elastina e colágeno. Isso gera um aumento da flacidez, perda de elasticidade e tônus”.

Essas mudanças resultam em uma pele mais fina, frágil e ressecada, devido a diminuição da renovação celular e da secreção sebácea. No entanto, mantendo uma boa rotina de saúde e beleza você pode diminuir a intensidade desses efeitos, para que a pele permaneça bonita por mais tempo.

Dra. Karla separou algumas dicas do que fazer neste período:

- Na higienização, opta-se por loções que proporcionam limpeza profunda, mantendo a umidade natural da pele;

- O uso de tônico facial ou água termal é importante. Eles equilibram o PH da pele além dos fatores antioxidantes;

- Os hidratantes devem ser em creme ou loção cremosa, de preferência associados a substâncias que tratem as principais necessidades: como agentes tensores, antioxidantes e clareadores;

- Os cremes para tratamento faciais nessa fase, devem conter elementos como: vitamina C e E, retinol, ácido glicólico, ácido lático, ácido hialurônico, fosfolipídios de caviar, niacinamida, pantenol, resveratrol, chá verde e coenzima Q10... que têm ação antioxidante ou provocam um efeito tensor e hidratante, melhorando também a textura da pele;

- Ativos específicos para a área dos olhos devem ser usados diariamente. A pele desta região é mais fina e delicada e após os 50 anos, envelhece mais e precocemente, ficando mais flácida, menos elástica e com maior propensão às rugas;

- À noite, deve-se usar a água micelar como demaquilante diário;

- Sobre a proteção solar, orientamos os filtros solares com ação de barreira, preservando a nutrição da pele.

               

Já os procedimentos complementares, como bioestimuladores de colágeno, peelings, toxina botulínica, preenchimento, fios de PDO, lasers e até cirurgia para lifting facial são opções também. A médica indica que eles podem ser recomendados com a finalidade de amenizar os sinais do tempo na pele e a flacidez.


SOBRE DRA. KARLA LESSA:

Dra. Karla Lessa é capixaba e especialista em saúde e beleza. Atualmente atende seus pacientes no Instituto Lessa onde, juntamente com seu marido, é proprietária, em Vitória- ES.

Último acesso: 03 Dec 2021 - 20:35:32 (215).