beleza   / Cútis e cuidados

Acne após os 30 anos: dermatologista Luiza Lopes dá dicas de como combater e tratar o problema

Embora a acne seja um problema típico da adolescência, ela também pode acometer a pele adulta

VIVA SAÚDE Publicado segunda 8 março, 2021

Embora a acne seja um problema típico da adolescência, ela também pode acometer a pele adulta
Acne após os 30 anos: dermatologista Luiza Lopes dá dicas de como combater e tratar o problema - Freepik

A acne é uma dermatose causada pelo aumento da produção de secreção pela glândula sebácea e também em virtude da obstrução dos poros e da proliferação de bactérias, que provocam o surgimento de espinhas e cravos, sabia?

E, conforme o grau das lesões, além de cicatrizes, ela pode causar manchas!

Cerca de 50% das mulheres adultas entre vinte e um a trinta anos têm o problema e, dos trinta e um a quarenta anos, uma em cada quatro pessoas do gênero sofre com a acne, segundo um estudo divulgado pelo Journal of Women’s Health.

“Na mulher adulta, a acne é encontrada, geralmente, na parte inferior do rosto, conhecida como zona U, que fica entre o pescoço, queixo e mandíbula. As espinhas costumam ter a aparência inflamada e podem causar dor e manchas vermelhas”, explicou a dermatologista Luiza Lopes.

+++ VEJA TAMBÉM: Óleos essenciais x pele: Com diferentes funções, eles podem ajudar a cútis ficar mais saudável e bonita
+++ VEJA TAMBÉM: Dossiê do bronzeado saudável: como manter o bronze por muito tempo? O que fazer quando exagerar no sol? Dermatologista responde! 

Segundo a especialista, uma das causas da acne na mulher adulta é a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP). As alterações hormonais decorrentes do distúrbio podem aumentar ou agravar o problema. O histórico familiar também influencia na pele acneica adulta. Cerca de 50% das mulheres que sofrem com isso após a adolescência tem mãe e irmã com a mesma condição.

“Outros fatores como o fumo e a má alimentação podem piorar a acne. Carnes e laticínios também, por causa dos hormônios aplicados nos animais. Produtos que contêm óleos em sua composição, como medicamentos, cosméticos, cremes e filtro solar, agravam o problema. Além disso, o excesso de sol influencia no surgimento da acne, por conta da produção excessiva de oleosidade”, destacou.

Luiza Lopes ainda ressaltou que para evitar o problema na pele adulta é preciso ter bons hábitos de limpeza da pele.

“Evitar usar produtos e maquiagens pesadas e com óleos na fórmula é importante, pois a tendência é a obstrução dos poros e o aumento da oleosidade, que levam à formação da acne. Utilize produtos oil-free e não comedogênicos. O segundo ponto é a alimentação: consuma baixos níveis de carboidrato e invista em alimentos integrais, orgânicos, legumes, vegetais, frutas, feijões e lentilhas, pois eles amenizam a doença. Beber bastante água também ajuda na prevenção”, lembrou.

CUIDADOS PARA EVITAR A ACNE NA FASE ADULTA

  • Fazer limpeza de pele periodicamente com uma profissional;
  • Higienizar a pele duas vezes ao dia com um sabonete específico para a pele acneica;
  • Usar filtro solar e reaplicar a cada duas horas, já que o sol é um dos principais responsáveis pela ativação das glândulas sebáceas, contribuindo para a ocorrência de espinhas, cravos e manchas;
  • Não dormir de maquiagem. Os produtos costumam ser ricos em óleos e não retirar a make corretamente pode entupir os poros. Quando a pele não respira, pode ocorrer envelhecimento precoce;
  • Usar esfoliante. Invista na esfoliação entre uma e duas vezes por semana, antes mesmo de lavar o rosto, pois ajuda a remover as células mortas, além de promover a renovação celular;
  • Hidratar sempre a pele. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, a hidratação não deixa o rosto mais oleoso e sim ajuda a controlar o excesso de sebo.

A médica finalizou alertando que antes de qualquer tratamento é imprescindível se consultar com um dermatologista de confiança.

Último acesso: 03 Dec 2021 - 20:45:12 (1736).